segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Sem palavras frente a beleza da imagem


Não importa



"Não importa a idade que temos, há sempre um momento em que é preciso chamar um adulto." Martha Medeiros



Rogers




"Ser empático é ver o mundo com os olhos do outro e não ver o nosso mundo refletido nos olhos dele." Carl Rogers


Sentimento


Clarice...



Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.
Clarice Lispector



domingo, 23 de novembro de 2014

A lição do cavalo


Conta-se que um fazendeiro, dono de excelentes cavalos de muita valia, nos trabalhos de sua propriedade rural, recebeu um dia a notícia de que o preferido dele, um alazão forte e muito bonito, havia caído num poço abandonado.

O capataz que lhe trouxe a má notícia estava desolado porque o poço era muito fundo e pouco largo e não havia como tirar o animal de lá, apesar de todos os esforços dos peões da fazenda.

O fazendeiro foi até o local, tomou tento da situação e concordou com seu capataz: não havia mais o que fazer, embora o animal não estivesse machucado!

Não achou que valia a pena resgatá-lo, ia ser demorado e custaria muito dinheiro.

Já que está no buraco - disse ao capataz - você acabe de enterrá-lo, jogando terra em cima dele. Virou as costas, preocupado com seus negócios, e os peões de imediato começaram a cumprir a sua ordem. Cinco homens, sob o comando do capataz, atiravam terra dentro do buraco, em cima do cavalo.

A cada pazada, o alazão se sacudia todo e a terra ia-se depositando no fundo do poço seco. Os homens ficaram admirados com a esperteza do animal: a terra ia enchendo o poço e o cavalo subindo em cima dela!

Não demorou muito e o animal já estava com a cabeça aparecendo na saída do poço; mais algumas pazadas de terra e ele saltou fora, sacudindo-se e relinchando, feliz!

MORAL DA HISTÓRIA

Não aceite a terra que jogam sobre você os que querem enterrá-lo em vida; reaja com confiança, mexa-se, procure o seu espaço, suba sobre essa terra e aproveite para subir cada vez mais, agradecendo os que, pensando feri-lo, estão lhe dando a oportunidade de crescer material e espiritualmente.

Quando pensarem que você "já era", a sua vitória será ainda mais espetacular .

Arrisque! Viver É arriscar. O homem que vai mais longe é o que, em geral, está disposto a fazer e a arriscar.

Autor Desconhecido

Te asmo!!!!


Ser dói?


Lágrima oculta


Vida...Ida!


Sabedoria e Alegria


Vou ensinar-te agora o modo de entenderes que não és ainda um sábio. O sábio autêntico vive em plena alegria, contente, tranquilo, imperturbável; vive em pé de igualdade com os deuses. Analisa-te então a ti próprio: se nunca te sentes triste, se nenhuma esperança te aflige o ânimo na expectativa do futuro, se dia e noite a tua alma se mantém igual a si mesma, isto é, plena de elevação e contente de si própria, então conseguiste atingir o máximo bem possível ao homem! Mas se, em toda a parte e sob todas as formas, não buscas senão o prazer, fica sabendo que tão longe estás da sabedoria como da alegria verdadeira. Pretendes obter a alegria, mas falharás o alvo se pensas vir a alcançá-la por meio das riquezas ou das honras, pois isso será o mesmo que tentar encontrar a alegria no meio da angústia; riquezas e honras, que buscas como se fossem fontes de satisfação e prazer, são apenas motivos para futuras dores.
Sêneca

sábado, 22 de novembro de 2014

Tolerância


Antônio, um pai de família, voltava do trabalho, dirigindo num trânsito bastante pesado. A certa altura deparou-se com um senhor que dirigia apressadamente. Vinha cortando todo mundo, buzinando alucinadamente e, quando se aproximou do carro de Antônio, deu-lhe uma tremenda fechada, já que precisava atravessar para a outra pista.
Naquela hora, a vontade de Antonio foi de xingá-lo e impedir sua passagem, mas logo pensou: - Coitado! Se ele está tão nervoso e apressado assim, vai ver que está com um problema sério e precisando chegar logo ao seu destino. 
Pensando assim, reduziu a velocidade e deu passagem. Chegando em casa, Antonio recebeu a notícia de que seu filho de três anos havia sofrido um grave acidente e fora levado ao hospital pela sua esposa. Imediatamente seguiu para lá e, ao chegar, sua esposa veio ao seu encontro e o tranquilizou, dizendo:
- Graças a Deus está tudo bem, pois o médico chegou a tempo para socorrer nosso filho. Ele já está fora de perigo. Antonio, aliviado, pediu que sua esposa o levasse até o médico para agradecer-lhe. Qual não foi sua surpresa quando percebeu que o médico era aquele senhor que dirigia apressado no trânsito, para o qual ele havia dado passagem!

Moral da história:
Procure ver as pessoas além das aparências. Por trás de uma atitude existe uma história, um motivo que leva a pessoa a agir de determinada forma. Nunca sabemos exatamente o que acontece na vida das outras pessoas. Por isso, sempre exercite a paciência, a tolerância e a compreensão.


Valorizar

"Só quem passou pelo deserto sabe o valor de uma chuva."

Drug Hulkteli

Transparente


"Não procure esconder nada; o tempo vê, escuta e revela tudo" 

Sófocles

Salve Jorge

"Domingo 23 é dia de Jorge passear com seu cavalo branco".

Amor Incondicional

Sra. Francisca Romero, 70 anos, entrou em coma, os médicos não lhe deram nenhuma esperança de recuperação.
Seu cão de estimação e mascote da família todos os dias se recostava em sua cama e segurava-a como se vê na foto, e assim ficava duas horas sem solta-la.
Após um mês, aconteceu o inimaginável, a Sra. Francisca acordou do coma em que estava para surpresa e felicidade de sua família.
O mais impressionante foi que a primeira coisa que a senhora fez quando estava acordando foi perguntar:
- Onde está o Anjo Branco que todos os dias dizia no meu ouvido que tudo ficaria bem?

Doutores da Alegria

22/11/2014
Mesa discute os movimentos de humanização no segundo dia de Encontro

Dois grandes representantes do universo médico abrilhantaram o segundo dia do Encontro Nacional de Palhaços que Atuam em Hospital.

Dr. Luis Fernando Lopes, diretor médico do Hospital de Câncer Infantojuvenil de Barretos, e Profa. Dra Maria Aparecida Basile, especialista em Infectologia e Medicina que atua na Universidade de São Paulo, discutiram os movimentos de humanização no ambiente hospitalar, com mediação de Morgana Masetti, psicóloga hospitalar e pesquisadora.

Dra. Basile falou sobre a Política Nacional de Humanização (HumanizaSUS), que desde 2003 norteia as práticas de atenção e gestão, qualificando a saúde pública no Brasil  e incentivando trocas solidárias entre gestores, trabalhadores e usuários. Outro tema abordado foi a importância das práticas de higiene que os palhaços devem ter no hospital para a imunização frente a doenças contagiosas. “Existem formas de não adquirir doenças e também de não transmiti-las aos pacientes, que já estão com o corpo mais debilitado”, explicou ela, que mostrou o calendário de vacinação no país e falou sobre as estratégias de higienização das mãos. “É preciso lavar as mãos todas as vezes em que entrar e sair de um quarto ou que entrar em contato com qualquer possibilidade de contaminação. Sempre recomendo também carregar um frasco de álcool gel no bolso.”

A convidada, que também coordena o Projeto de Extensão Universitária MadAlegria (USP), com assessoria dos Doutores da Alegria, destacou a relevância do contato dos jovens alunos com a máscara do palhaço e toda a sensibilidade que ela propõe. “Tenho dedicado esses últimos anos à sensibilização do olhar do estudante da área da saúde”, finalizou ela, contando histórias emocionantes.


Dr. Luis Fernando iniciou sua fala com um panorama do câncer infantil no Brasil, revelando que é a doença que mais resulta em casos de morte, principalmente pelo diagnóstico tardio e pela falta de recursos para tratar os pacientes. Esse quadro é semelhante em diversos países pelo mundo. Sua fala também abordou questões emocionais que norteiam os pacientes que têm ou já tiveram câncer. “O indivíduo curado tem medo da memória que ele viveu dentro do hospital. Ele não se sente igual ao outro, mesmo depois de curado. Além da cura biológica, é preciso ter uma cura psicológica e social; a sociedade tem que aceitá-lo de volta, mesmo com alguma sequela.”

Em seguida, o convidado dividiu com a plateia a experiência que teve com os palhaços que atuavam no Hospital de Câncer Infantojuvenil de Barretos. Quando iniciou suas atividades no local, Luis Fernando se deparou com muitos voluntários, por diversas vezes despreparados, lidando com crianças acamadas. “Levei seis meses para selecionar uma única dupla de palhaços para atuar regularmente no hospital. Queria que eles fizessem parte da equipe interdisciplinar. O nosso trabalho mudou a partir do momento em que eles integraram essa equipe”, contou. Hoje os dois artistas participam de reuniões semanais com os profissionais de saúde, o que ajuda a entender melhor o quadro clínico de cada criança hospitalizada.

Ambos concordaram que o trabalho voluntário precisa caminhar do assistencialismo para o profissionalismo. “Eu me preocupo com quem chega sem cuidado e desavisado. É preciso se colocar de forma mais madura e consciente no hospital, para aos poucos conquistar espaços. É importante dialogar com a gestão, com os profissionais de saúde”, completou dr. Luis Fernando.

Morgana Masetti questionou se seria possível trabalhar a formação de médicos com olhar mais sensibilizado, treinado para o campo dos sentidos, como o Mad Alegria vem fazendo sob orientação de Basile. “Acho que o caminho é esse e não pode ser outro”, concordou Luis Fernando, “Existem faculdades de Medicina que ainda não estão preparadas para esta mudança. Eu escolheria algumas escolas para testar o modelo, depois iria para outras, iria com cuidado, mas tenho certeza de que será divisor de águas. É uma mudança de comportamento, de olhar, de futuro.”

A plenária terminou sob muitos aplausos. O dia teve ainda o início das oficinas de orientação, que ocuparam a manhã inteira e devem seguir até domingo, quando termina o Encontro. 

http://www.doutoresdaalegria.org.br/

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Já se passaram tantos anos...


Eramos jovens, um amor puro e louco. A vida nos permitiu viver esse amor, nos permitiu gargalhar, abrir os braços para o sol e o vento nordeste.

A moto nos trazia liberdade, o jeito alegre e descontraído de nós, lembro naquele dia de carnaval, eu havia fugido de casa, para pular no clube a noite toda...

Mal imaginava que vc estava a me observar, quando do nada, vc vem na minha direção e em plena noite louca de carnaval, fala um poema em meu ouvido...rsrsrsrs, dei risadas de você, porém aquele gesto marcou meu sentimento.

Decidimos namorar, no nosso tempo havia namoro, foi lindo, foi real, foi vivido intensamente.

Quantas noites dormimos na praia olhando a lua e as estrelas, acordavamos com o sol na cara...rsrsrs, e daí?  Fomos felizes juntos.

E quando assistimos o filme do ET, lançamento... Foi o máximo! Vc comprou um ETezinho e me deu, guardei-o até pouco tempo, daí resolvi ficar com as memórias.

Hoje, marca a data da tua partida, fiquei desolada, chorei sufocadamente, demorei a permitir sua partida, vez ou outra me pego lembrando o teu sorriso, a tua pele dourada, teus cabelos claros cacheados e os olhos verdes da cor do nosso mar.

Sei que vc deve estar bem, sinto saudades, fico imaginado como seria vc hoje se acaso estivesse entre nós mortais.

Qual dor é mais doída?
De qiuem fica ou de quem vai?

Não existe resposta. Ambas são dores, e dor é imensurável.

A música do Tim Maia, marcou uma época.
Hoje encaro o presente e não temo o futuro - Fui feliz, amei e fui amada de verdade, se o tempo interrompeu, com certeza é porque tivemos o nosso tempo na medida certa.

Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou em minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver pra não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou em minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...






O PODER DA ENERGIA SEXUAL (KUNDALINI) - O Portão Secreto para o Éden (documentário completo)


Interessante!!!



Definitivo


Definitivo, como tudo o que é simples. 
Nossa dor não advém das coisas vividas, 
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram. 

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos 
o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções 
irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado 
do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter 
tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que 
gostaríamos de ter compartilhado, 
e não compartilhamos. 
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade. 

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas 
as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um 
amigo, para nadar, para namorar. 

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os 
momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas 
angústias se ela estivesse interessada em nos compreender. 

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada. 

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo 
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, 
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar. 

Por que sofremos tanto por amor? 
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma 
pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez 
companhia por um tempo razoável,um tempo feliz. 

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um 
verso: 
Se iludindo menos e vivendo mais!!! 

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida 
está no amor que não damos, nas forças que não usamos, 
na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do 
sofrimento,perdemos também a felicidade. 

A dor é inevitável. O sofrimento é opcional...

Martha Medeiros

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Lagoa Mundaú/AL. Aqui nasci!


A libido está em tudo!!


Vamos lá...Transforme-se!!!

Tenho muita coragem.

Vai...

"Talvez amadurecer seja, deixar ir embora o que já tivemos medo de perder."

O Tempo Cura.!

Estava pensando, de agosto/2014 para cá, só de pensar em determinada pessoa eu mandava de imediato um e-mail. Hoje pensei, não vou negar, por várias vezes abri meu e-mail, não senti vontade de escrever nada, não estou tendo assunto. As pessoas, tem o poder de conseguir afastar as outras, o tempo é o melhor aliado na elaboração de tal afastamento. Como eu desejei que nunca me afastassem, como lutei para estar próxima, dei todas as chances para mim e para outra pessoa. Hoje sinto que estou cada dia mais distante. Me perde aos poucos quem nunca me desejou de verdade.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Você me fez ter asas, cores e aromas.

"Dentro da religião tradicional africana, antes do nascimento da criança seus pais consultam o oráculo de Ifá para conhecerem a procedência espiritual do filho e ao educá-lo levam em consideração que ao educador é reservada a tarefa de favorecer o processo de saída da borboleta de sua crisálida e de zelar para que não seja sufocada antes de ver o dia. Consideram que não é o educador que cria a borboleta com suas belas cores. Estas chegam até ele de longe, refletem a passagem através do cosmos. Traz muito mais do que o educador poderia lhe oferecer. Renova os que a recebem, os rejuvenesce, restaura, regenera. O retorno ao mundo, à dimensão espiritual ocorre por ocasião da morte. Iku, a morte, símbolo masculino associado ao mito da gênese do ser humano, restitui à terra o que lhe pertence, agindo pois, como instrumento indispensável de restituição e de renascimento" (Lokeni Ifatola - "Morte na Cultura Yoruba")

Um anjo

Eu sei, eu sinto você perto de mim. Um anjo vem todas as noites: senta-se ao pé de mim, e passa sobre meu coração a asa mansa, como se fosse meu melhor amigo. Esse fantasma que chega e me abraça (asas cobrindo a ferida do flanco) é todo o amor que resta entre ti e mim, e está comigo. Lya Luft

Incurável

Despenteia-me

Pessoa para pessoas

Cego é aquele que não quer enxergar. A vida voa!!


Sou INTENSA!

Costumo dar vasão aos sentimentos, não me sufoco nas palavras que não foram ditas ( sei dizer todas ), se um dia amei, fui  inteira - mesmo que o ser amado não fosse completo, mesmo sendo alguém acuado, preso na própria moral estabelicida por si. Não temo arriscar, não lamento um erro, vivo e me atrevo.

Não vivo de fugas, encaro de frente e com a cara limpa as situações, quando sou amor me permito ser, quando sou alegria transbordo e não nego, quando sou dor sei me compadecer do meu "EU", quando sou ausência sou para sempre.

No meu viver e no meu pensar não cabe o ódio - Se algo não me agrada como gostaria, simplesmente abondono a sorte do tempo.

Não me importo ou me incomodo com as ações do outro, pois elas só poderá refletir em mim, se eu me permitir ser espelho.

Ass: Dona Gica ( Eu)

"Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que quase me deixa exausta. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo. Eu sei chorar toda encolhida abraçando as pernas. Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras, e falta de ar..."

Clarice Lispector

Uma vida cheia de castelos na beira do mar


Me diz, o que seria, se não soubessem voar?


Agradecer e Abraçar


Oração a Xangô


Poderoso Orixá de Umbanda,

Pai, companheiro e guia.

Senhor do equilíbrio e da justiça.

Auxiliar da Lei do Carma,

Só tu, tens o direito de acompanhar pela eternidade,

Todas as causas, todas as defesas, acusações e eleições,

Promanadas das ações desordenadas, ou dos atos impuros e benfazejos que praticamos.

Senhor de todos os maciços e cordilheiras,

Símbolo e sede da tua atuação planetária no físico e astral.

Soberano Senhor do Equilíbrio, da equidade,

Velai pela inteireza do nosso caráter.

Ajude-nos com sua prudência.

Defenda-nos das nossas perversões,

Ingratidões, antipatias, falsidades,

Incontenção da palavra e julgamento indevido dos atos

Dos nossos irmãos em humanidade.

Só Tu és o grande Julgador.

Kaô Cabecilê Xangô

Oração a Iansã


Iansã, mãe e senhora dos ventos e tempestades, das horas aflitas e das almas perdidas.

Dona de todas as direções.

Operosa divindade em prol dos desígnios dos filhos de caídos sem norte e vontade.

Piedade para nós, criaturas que vivemos, à beira das tentações, dos abismos, alheios ao amor do pai Olorum.

Mãe, empresta-nos tua decisão e tua coragem, para o encontro do nosso próprio ser.

Daí-nos um roteiro de esperança e triunfo.

Erradicai a pobreza dos nossos sentimentos, orienta-nos para a verdade, dentro do caminho de devoção ao supremo doador.

Encoraja-nos senhora dos raios, para que nossa própria mente, siga uma só direção: amar a Olorum.

Êparrei Iansã

Oração a Ogum

Meu querido protetor Ogum, eu invoco, com a permissão do Todo Poderoso, a vossa proteção para que jamais permitais que meus inimigos, sejam encarnados ou desencarnados, consigam realizar os seus objetivos e me fazerem mal. Que as vossas sete cruzes sejam traçadas em volta do meu corpo, fechando-o contra todos os males. Que a vossa cavalaria faça um cerco em torno de mim, evitando que os fluidos negativos, as larvas astrais, me atinjam e me prejudiquem. Eu invoco, ó Ogum, a vossa proteção por sobre minha pessoa e por todos os que me são queridos. Que a vossa proteção, ó guerreiro divino, seja o meu escudo contra o mal, seja ele da forma que se apresentar. Convosco ó querido mentor, eu vencerei todos os males.


Assim Seja! 

Oração a Oxum

Ora ie ieu Oxum,
Salve dourada senhora
Da pele de ouro!
Benditas são suas águas,
e essas mesmas águas lavam meu ser
e me livram do mal.
Oxum, Divina Rainha, bela Orixá,
venha a mim,
caminhando na Lua Cheia.
Traga, mãe, em suas mãos,
os lírios do amor e da paz.
Torna-me doce, sedutora,
suave, como és.
Mamãe Oxum, me proteja, Orixá.
Faça que o amor seja
constante em minha vida
Que eu possa amar a
tudo o que existe.
Me proteja contra as
mandingas e feitiçarias.
Daí a mim o néctar de sua doçura
e que eu consiga o que desejo 
Mãe do ouro, da beleza e do amor,
Senhora do mais puro Axé,
valei-me hoje e sempre.
Aie ieu Oxum!

Oração Para Os Orixás



Que a irreverência e o desprendimento de Exu nos animem a não encarar as coisas da forma como elas parecem à primeira vista e sim que nós aprendemos que tudo na vida, por pior que seja, terá sempre o seu lado bom e proveitoso! Laro yê exu!

Que a tenacidade de Ogum nos inspire a viver com determinação, sem que nos intimide com pedras, espinhos e trevas. Sua espada e sua lança desobstruam nosso caminho e seu escudo nos defenda. Ogum yê meu pai!

Que o labor de Oxossi nos estimule a conquistar sucesso e fartura à custa de nosso próprio esforço. Que suas flechas caiam à nossa frente, às nossas costas, à nossa direita e à nossa esquerda, cercando-nos para que nenhum mal nos atinja. Okê arô ode!

Que as folhas de Ossanhe forneçam o bálsamo revitalizante que restaure nossas energias, mantendo nossa mente sã e corpo são. Ewe ossanhe.

Que Oxum nos dêem a serenidade para agir de forma consciente e equilibrada. Tal como suas águas doces – que seguem desbravadoras no curso de um rio, entrecortando pedras e se precipitando numa cachoeira, sem parar nem ter como voltar atrás, apenas seguindo para encontrar o mar – assim seja que nós possamos lutar por um objetivo sem arrependimentos. Ora yeyêo Oxum!

Que o arco-íris de Oxumaré transporte para o infinito nossas orações, sonhos e anseios, e que nos traga as respostas divinas, de acordo com nossos merecimento. Arroboboi Oxumaré!

Que os raios de Iansã alumiem nosso caminho e o turbilhão de seus ventos leve para longe aqueles que de nós se aproximam com o intuito de se aproveitarem de nossos fraquezas. Êpa hey oyá!

Que as pedreiras de Xangô sejam a consolidação da lei divina em nosso coração. Seu machado pese sobre nossas cabeças agindo na consciência e sua balança nos incuta o bom senso. Caô! Caô cabecilê!

Que as ondas de Iemanjá nos descarreguem, levando para as profundezas do mar sagrado as aflições do dia-a-dia, dando-nos a oportunidade de sepultar definitivamente aquilo que nos causa dor e que seu seio materno nos acolha e nos console. Odoyá Iemanjá!

Que as cabaças de Obaluaê tragam não só a cura de nossas mazelas corporais, como também ajudem nosso espírito a se despojar das vicissitudes. Atotô Obaluaê!

Que a sabedoria de Nanã nos dêem uma outra perspectiva de vida, mostrando que cada nova existência que temos, seja aqui na terra ou em outros mundos, gera a bagagem que nos dá meios para atingir a evolução, e não uma forma de punição sem fim como julgam os insensatos. Saluba Nanã!

Que a vitalidade dos Ibejis nos estimule a enfrentar os dissabores como aprendizado; que nós não percamos a pureza mesmo que, ao nosso redor, a tentação nos envolva. Que a inocência não signifique fraqueza, mas sim refinamento moral! Oni di beijada!

Que a paz de Oxalá renove nossas esperanças de que, depois de erros e acertos; tristezas e alegrias; derrotas e vitórias; chegaremos ao nosso objetivo mais nobre; aos pés de Zambi maior! Êpa babá Oxalá!

Que assim seja! Porque assim será! Porque assim o é!

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

As Borboletas No Estômago Se Aquietaram

É engraçado, quando amamos pela primeira vez, aparecem borboletas no estômago, na mente, no coração e também nos cinco sentidos - Elas fazem o maior alvoroço, perdemos o tino, sonhamos e nunca realizamos, acreditamos e não confiamos, dói,doeu e as borboletas morreram, tiveram exatos um mês de vida. É a vida, que vida? A vida de um picadeiro de circo, em que a ilusão andou de mãos dadas com a solidão.

E se não há mais brilho nos olhos, borboletas desfilando no estômago e coração em ritmo de carnaval, pode estacionar, ensaiar o término na frente do espelho e tirar o ponto final do bolso. Acabou, esfriou, é bobagem persistir.

...

Vivendo e Aprendendo


Na vida temos muitas surpresas, boas, ruins, inesperadas... Temos que estar preparados para reagir a cada uma delas. Chore, ria, faça careta, pule, dançe, cante, corra, viva. Não tenha medo de Viver e ser feliz!
Existem momentos na vida, que podem parecer bobos, que possam parecer comuns para você no enquanto, mas um dia você pode olhar pra traz e diz: esse foi o dia mais feliz de minha vida. "até agora". Por isso, aprecie cada momento na vida, como se fosse único, e especial, com uma pessoa especial.

Não busque a felicidade muito longe, ela pode estar mais perto do que você imagina! Tente apenas ser feliz, faça o que der vontade, não se importe com o que os outros dizem sobre você, porem, tente não dizer nada sobre os outros. Não faça com o próximo o que não quer para si mesmo.

Victor Hugo

Não Sei Quantas Almas Tenho


Não sei quantas almas tenho. 
Cada momento mudei. 
Continuamente me estranho. 
Nunca me vi nem achei. 
De tanto ser, só tenho alma. 
Quem tem alma não tem calma. 
Quem vê é só o que vê, 
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo, 
Torno-me eles e não eu. 
Cada meu sonho ou desejo 
É do que nasce e não meu. 
Sou minha própria paisagem; 
Assisto à minha passagem, 
Diverso, móbil e só, 
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo 
Como páginas, meu ser. 
O que segue não prevendo, 
O que passou a esquecer. 
Noto à margem do que li 
O que julguei que senti.
Releio e digo: "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

Fernando Pessoa

Passa Uma Borboleta

Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor.
A cor é que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor.

Alberto Caeiro

Borboletas



Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de
se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você. 

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você. 

No final das contas, você vai achar
não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Mario Quintana